Deusa Frigg, a amada Rainha de Asgard

Deusa Frigg, a amada Rainha de Asgard

maio 14, 2021 0 Por Pagan

Frigg é a rainha de Asgard e principal Deusa Aesir. Também chamada de Frigga, a Deusa é esposa de Odin e mãe de Baldur, o Deus brilhante, e de Hodr, o Deus cego.

Frigg
Frigg. Crédito: frigga chrismeeks_by_pernastudios-dcfov4d

Frigg significa “A Amada” em nórdico antigo, a Deusa é associada com os casamentos sancionados, com a proteção do lar e da família. E ao contrário do que aparece em filmes e quadrinhos, Frigg não é mãe de Thor (a mãe de Thor é a Jotun e Deusa Jord [pronuncia-se “Yord”]).

Deusa Frigg
Deusa Frigg

Frigg sempre foi amada e reverenciada, principalmente por mulheres casadas.

Conta-se que somente Frigg (além de Odin) pode sentar no Hliðskjálf, o trono de onde pode-se ver os mundos da Yggdrasil.

Odin e Frigg
Odin e Frigg

A Grande Tecelã também está associada às nuvens. No passado, tecer era uma atividade feminina extremamente importante.

Frigg
Frigg
“Frigga Spinning the Clouds” por John Charles Dollman (1909)

O amor e devoção de Frigg pela família pode ser encontrado em um dos mitos nórdicos mais conhecidos: a morte de Baldur (pronuncia-se “BALD-er”).

Deusa Frigg. Fonte: https://www.deviantart.com/chamakoso/art/Frigg-118277426
Deusa Frigg. Fonte: https://www.deviantart.com/chamakoso/art/Frigg-118277426

Quando os Deuses souberam que o Deus brilhante Baldur iria morrer, Frigg percorreu o cosmos e obteve juramentos de todas as coisas para que não ferissem seu filho. E assim se fez uma poderosa proteção.

Frigg
Frigg. “Frigg_takes_oaths_from_all_living_creatures”
Deus Baldur e Deusa Frigg. Artista: @camf.art - Vojtech Camfrla (ArtStation)
Deus Baldur e Deusa Frigg. Artista: @camf.art – Vojtech Camfrla (ArtStation)

Mas Loki agiu e descobriu como vencer a invulnerabilidade de Baldur. O Trapaceiro manipulou Hodr e obteve êxito, resultando na morte do deus brilhante.

Frigg segura Baldur no momento de sua morte. Ilustração de Lorenz Frølich (1895)
Frigg e Baldur
Frigg e Baldur

Diante da cena, todos os Deuses ficaram abalados mas a rainha Frigg, por amor, recuperou-se tão rapidamente quanto pôde e buscou trazer o filho de volta.

Frigg e Odin enviaram Hermod para Helheim. Lá, ele implorou para a Senhora do Submundo, Hel / Hela, libertar Baldur. Então Hela disse que, se todas as coisas no cosmos chorassem por Baldur, ele seria enviado de volta.

Frigg e os demais Deuses enviaram mensageiros e todas as coisas choraram menos a giganta Tokk, que era Loki disfarçado.

Frigg, diplomacia e Fulla

A Deusa Frigg também está associada com a diplomacia e a sabedoria. Conta-se que duas tribos rivais iriam entrar em batalha, e Odin e Frigg discordavam sobre a qual tribo deveria ser concedida a vitória.

Odin foi descansar, Frigg agiu e alterou o fator que faria Odin decidir-se pela tribo vencedora. Mais tarde, Odin reconheceu a sabedoria na escolha de sua esposa.

Também conta-se que Frigg pode ver muitas coisas como vidente, embora não as revele para muitas pessoas. Porém há uma Deusa que conhece tais segredos: Fulla. Fulla é uma das Deusas criadas de Frigg. Também donzela da Rainha de Asgard, possui cabelos loiros, usa uma tiara de ouro e guarda as posses de Frigg em uma caixa. Dessa maneira, por tamanha proximidade e confiança, Frigg compartilha segredos com Fulla.

Fulla Deusa
Fulla Deusa. Imagens: ilustração de Thorskegga; Fulla ao lado de Frigg, ilustração de Ludwig Pietsch (1865); “Frigg e Suas Donzelas (1902)
Frigg e uma de suas Deusas criadas, possivelmente Fulla. Ilustração de Ludwig Pietsch (1865).

Em um desses segredos, Frigg envia Fulla para que a Deusa avise o rei Geirröd que um mago (Odin disfarçado) irá visitá-lo para testar sua hospitalidade (que estava sob aposta entre o Rei e a Rainha de Asgard). A deusa não apenas avisa da chegada, como também fala o meio para identificar o mago: nenhum cão seria suficientemente selvagem para – sequer – tentar atacar o Mestre do Êxtase disfarçado.

Sobre a relação entre Frigg / Freya / Frija (antiga Deusa germânica), em outro momento este assunto poderá ser tratado.

Se Odin é o Pai-de-Todos, há quem chame Frigg de Mãe-de-Todas. A título de informação documentada, vale informar que existe pouca evidência deste nome na mitologia. Mas nada impede de chamá-la assim se ela desejar / apreciar.

Frigg Ilustrado por Carl Emil Doepler (1882).
Frigg. Ilustrado por Carl Emil Doepler (1882). Frigg de frente para a Deusa Gná, ladeada por lanças, ladeada por duas Deusas, uma das quais (Fulla) carrega seu eski (caixa de madeira).

Imagem de abertura: Deusa Frigg. “Frigg Lady of Secrets”. Fonte: https://www.deviantart.com/samflegal/art/Frigg-Lady-of-Secrets-515067803

Religiosidade

A religiosidade dos nórdicos é marcada pela pluralidade, mesmo dentro de um único panteão os ritos podiam variar bastante dentro das tribos (característica que permanece atualmente, obviamente trocando-se as tribos do passado pelos kindreds atuais). Pais e mães comandavam os ritos dentro da família. Já as cerimônias públicas eram tarefa do jarl (“conde”, em tradução literal). Importante chamar atenção para a relação direta entre esses povos e as divindades. Mesmo a figura dos sacerdotes, dentro do paganismo nórdico, não possui o mesmo papel das religiões abraâmicas. Isso significa que as divindades podem comunicar-se diretamente com as pagãs e pagãos, o que pode ser buscado.

Vikings

Vikings, antes do início da chamada “era cristã”, têm origem nos pagãos germânicos que viveram na região onde hoje é a Alemanha, Inglaterra anglo-saxã, Noruega, Dinamarca, Suécia, Frísia (condado ao norte da Holanda), e Islândia (posteriormente). A figura dos Vikings refere-se aos navegantes invasores que também eram conquistadores, exploradores, comerciantes e colonos, tendo vivido no território onde hoje é a Noruega, Dinamarca, Suécia e Islândia. A chamada Era Viking compreende o período de tempo entre, aproximadamente, 793 da Era Comum (EC) e 1066 EC.

www.facebook.com/caminhopagao

www.instagram.com/caminhopagao

pinterest.com/mitologiaemundonatural

https://aminoapps.com/c/DeusasDeuses/home/