Freyrfaxi

Freyrfaxi

fevereiro 2, 2021 0 Por Pagan

Freyrfaxi: na roda nórdica do sul, 02/02 é o Freyrfaxi, momento de agradecer ao Deus Freyr pela colheita e generosidade da terra, pois mesmo nessa época considerada moderna, a humanidade continua a depender do que a terra traz, seja morando nos campos ou nas cidades.

Freyr by Sarah Bradish (1900)
Freyr by Sarah Bradish (1900)

Freyr é o Deus da colheita, chuvas e fertilidade, atributos também presentes em outras Divindades como: Jord (“Terra”, a mãe de Thor), Nerthus (a mãe natureza), Thor (que além de guerreiro e protetor, também está ligado às bençãos em favor da agricultura e fertilidade) e sua esposa Sif (Deusa da fertilidade, família e trigo, seus cabelos dourados costumam ser associados com a colheita do trigo).

O Freyrfaxi traz ainda a união de Freyr com a giganta Gerd / Gerda, simbolizando a fertilidade da terra.

"Freyr sees Gerd"  by Edgar D'Aulaire (1968)
“Freyr sees Gerd” by Edgar D’Aulaire (1968)
"Freyr_and_Gerd"_by_mariela_natalia
“Freyr_and_Gerd”_by_mariela_natalia

Pode-se agradecer pela fertilidade não só dos campos mas de toda a natureza, nas árvores e plantas que dão oxigênio e, assim, cada um de nós pode continuar sua jornada.

1ª imagem: o Deus Freyr, sua espada mágica e o javali Gullinbursti.

Religiosidade

A religiosidade dos nórdicos é marcada pela pluralidade, mesmo dentro de um único panteão os ritos podiam variar bastante dentro das tribos (característica que permanece atualmente, obviamente trocando-se as tribos do passado pelos kindreds atuais). Pais e mães comandavam os ritos dentro da família. Já as cerimônias públicas eram tarefa do jarl (“conde”, em tradução literal). Importante chamar atenção para a relação direta entre esses povos e as divindades. Mesmo a figura dos sacerdotes, dentro do paganismo nórdico, não possui o mesmo papel das religiões abraâmicas. Isso significa que as divindades podem comunicar-se diretamente com as pagãs e pagãos, o que pode ser buscado.

Vikings

Vikings, antes do início da chamada “era cristã”, têm origem nos pagãos germânicos que viveram na região onde hoje é a Alemanha, Inglaterra anglo-saxã, Noruega, Dinamarca, Suécia, Frísia (condado ao norte da Holanda), e Islândia (posteriormente). A figura dos Vikings refere-se aos navegantes invasores que também eram conquistadores, exploradores, comerciantes e colonos, tendo vivido no território onde hoje é a Noruega, Dinamarca, Suécia e Islândia. A chamada Era Viking compreende o período de tempo entre, aproximadamente, 793 da Era Comum (EC) e 1066 EC.