Deusa Boann / Bóand

Deusa Boann / Bóand

junho 30, 2020 0 Por Pagan

Boann / Bóand é uma Deusa irlandesa cujo nome foi dado ao rio Boyne. Conta-se que Boann visitou uma fonte de água proibida, onde ela levantou a pedra que a protegia.

As águas do poço ergueram-se e afogaram-na, formando o rio ao mesmo tempo. O poço é chamado de poço de Segáis, que é o nome de Bóand no Outro Mundo. Bóand também é uma Deusa ligada à sabedoria, pois na origem de seu nome constam as palavras “branco” e “sabedoria”.

Um nome alternativo para o rio Boyne é Sruth Segsa, “rio de Segáis”, o que evidencia ainda mais a identidade entre os dois nomes. Em alguns contos, ela ficou cega à medida em que o rio ficava cheio, refletindo uma conexão comum entre visão interior e cegueira externa. Essa cegueira também a conecta ao Salmão de um único olho (chamado de Fintan em alguns momentos), peixe sempre associado à sabedoria e presente na nascente do rio.

No folclore irlandês, conta-se que quem beber das águas do rio Boyne em junho se tornaria um vidente e poeta.

Deusa Boann. Crédito – https://www.deviantart.com/fennearts/art/Celtic-Goddess-Boann-553664954

Ao longo do rio Boyne, foram erguidos alguns dos principais monumentos da Irlanda.

Deusa Boann. Crédito – https://www.deviantart.com/lindowyn-stock/art/Boann-133247583

A Deusa Boann / Bóand também é associada à abundância e à prosperidade, pois os rios celtas são vistos como fontes da fertilidade.

Deusa Boann. Crédito – https://www.deviantart.com/mysteredelanuit/art/Boann-Celtic-River-Goddess-483731593

Bóand está conectada ao ano solar, como Deusa do grande tumulus (monte de terra ou construção em forma de pedra sobre as sepulturas) de Newgrange – Brú na Bóinne ou “Palácio de Bóand” em irlandês (o mais famoso local de solstício de inverno da Irlanda).

Deusa Boann. Fonte: https://greengallery.ie/products/boann-the-cow-goddess
Deusa Boann. Fonte: https://greengallery.ie/products/boann-the-cow-goddess

Nesse local, conta o mito, Boann / Boánd foi seduzida pelo Bom Deus Dagda, pois estava longe de seu marido Nechtan (outro nome para Nuada; em algumas histórias, Elcmar). Para esconder o ocorrido, Dagda fez o sol ficar parado por nove meses, para que Bóand pudesse dar à luz seu filho, Aonghus Óg, sem Nechtan saber que mais de um dia havia passado. Em algumas versões da história, Bóand recebe o nome de Eithne.

O nome de Boann / Bóand significa “mulher de vacas brancas” ou “vaca brilhante”. Apesar de não haver vacas nos contos de Boann, uma possível explicação – não acadêmica, mas uma interpretação na comunidade pagã – para esse significado seja de que é uma representação de riqueza e fertilidade.

Fonte: The Encyclopedia of Celtic Mythology and Folklore

Imagem de abertura: Deusa Boann. Crédito – https://www.deviantart.com/thaliatook/art/Boann-691111000

Celtas

O termo “Celtas” não era usado por esse povo (surgido, aproximadamente, por volta do ano 1.200 Antes da Era Comum [AEC]) para designar a si mesmo. Pelo contrário, autores gregos e romanos usaram esse termo para designar os habitantes que possuíram domínio da Europa Continental durante a Idade do Ferro (de 1.200 a 1.000 AEC).

Os Celtas e os Druidas compartilhavam de respeito e veneração para com a natureza. Em geral, existe a ideia comum de que os Celtas possuíam uma inclinação mística congênita. Nos tempos atuais, quem se sente atraído pela cultura celta logo percebe que vê as coisas de maneiras que outras pessoas não podem.

www.facebook.com/caminhopagao

www.instagram.com/caminhopagao

pinterest.com/mitologiaemundonatural

https://aminoapps.com/c/DeusasDeuses/home/